segunda-feira, 6 de julho de 2015

POLÍCIA CIVIL INSTAURA INQUÉRITO PARA INVESTIGAR AS CIRCUNSTÂNCIAS DO CRIME DE HOMICÍDIO OCORRIDO NA VICINAL DA CACHOEIRA.

Lindemberg Alencar - A vítima
Foi encontrado morto na manhã de domingo (05/07/2015) na Vicinal da Cachoeira, Km 36, às proximidades de uma propriedade rural, circunscrição do Município de Placas, o braçal LINDENBERG FERREIRA DE ALENCAR, brasileiro, solteiro, nascido em Larajeiras do Sul/PR., nascido em 09/02/1958, filho de Conceição de Oliveira e Francisco Ferreira, residente naquela localidade.
De acordo com o delegado de polícia civil, Doutor Ariosnaldo da Silva Vital Filho assim que foi comunicado na tarde de domingo sobre o fato passou a tomar providências legais juntamente com a polícia militar local para elucidação do crime e sua autoria.
O corpo apresentava vários ferimentos pelo corpo, causados por golpes de facão. A polícia providenciou a remoção do corpo da vítima para o Necrotério Municipal local. Na manhã de hoje, o investigador Hércules dos Santos Araújo juntamente a policiais militares foram até o local do fato para iniciar as investigações preliminares, apurando-se que na noite anterior ao crime, a vítima foi vista ingerindo bebida alcoólica num bar local na companhia de um homem desconhecido.
A polícia civil informou que antes do crime Lindenberg foi acusado de ter cometido crimes contra a honra de várias mulheres naquela localidade, o que despertou certa indignação de familiares das vítimas. Fato este que também esta sendo apurado a fim de averiguar se há ou não alguma relação com o crime de homicídio.   
Parte do couro cabeludo da vítima 
Arma usada no crime
O investigador de polícia civil ainda encontrou vestígios do crime no local, inclusive, constatou que a vítima foi assassinada com golpes desferidos com seu próprio facão. Os objetos foram apreendidos e apresentados na delegacia de Rurópolis para as demais providências.
O delegado Ariosnaldo Vital Filho informou que na manhã de hoje foram intimadas várias pessoas na comunidade e que já fora delineada uma linha de investigação sobre a autoria do crime, entretanto, a autoridade local não continuará a frente da presidência do inquérito, sendo que o mesmo estará aos cuidados do delegado Celso de Jesus Pereira Saldanha, uma vez que o fato ocorreu em área pertencente à circunscrição do município de Placas. O delegado presidente do inquérito policial, por força de lei, já se encontra no município de Rurópolis procedendo com as oitivas necessárias juntamente com o escrivão Rafael Santana para elucidação do caso. Contudo, o delegado de Rurópolis continuará no auxílio das investigações policiais. As investigações continuarão em sigilo. 
Informações e fotografias: Policia Civil para o Blog Sem Polêmica.

sexta-feira, 3 de julho de 2015

PREFEITO PABLO GENUÍNO CONCRETIZA O SONHO DA CASA PRÓPRIA PARA 44 MUNÍCIPES

Autoridades e os beneficiários do "CHEQUE MORADIA"
44 cheques entregues
Como anunciamos em matéria passada, hoje, sexta-feira (03.07.2015), nas dependências do salão nobre da Câmara Municipal de Vereadores, foi realizada a cerimônia de entrega de quarenta e quatro “CHEQUES MORADIAS”, no valor de R$ 14.100,00 (quatorze mil e cem reais), cada, divididos em duas etapas, para a construção de residências, e cinco cheques para pequenas reformas ou ampliação, com valor que variam de três a sete mil reais e uma única etapa. Os beneficiados com os “Cheques moradia” para construção foram
Mesa superior
Adriana Alves Barroso, Aline Santos Cardoso, Amerio Lopes Nunes, Andressa Fernandes Silva, Antonio de Paula Leite, Arioveldo Ferreira Alves, Auzelita Ribeiro da Silva,  Cleidiomar Ferreira Correa, Douglas Ribeiro da Silva, Edileide Oliveira Sousa, Elem Sampaio de Sousa, Eliane da Silva Marques, Elismarco Pereira de Castro, Elizete Cleunice de Moura, Elza Nogueira Araújo, Eunice de Paiva da Silva, Evanilde Sales Jacinto, Expedita Argina C alisto, Francisca Santana do Nascimento, Gecina Moreira Costa, Iracema Marques Raimundo, Ilza Veiga de Oliveira, 
Beneficiários aguardando a hora
Ismael Rosa Ferreira, Ivone Conceição da Silva, José Alberto Sousa Silva, Katiuscia Silva de Mendonça, Laurelice Silva da Silva, Luiz Carlos Rodrigues, Manoel Messias da Conceição, Maria Adalgisa da Conceição Silva, Maria Antonia Nunes da Silva, Maria de Fátima Amorim Torres, Maria José da Conceição, Maria Julia de Magalhães Koselski, Maria Lucia da Silva, Maria Viana dos Santos, Marileni Pereira de Oliveira, Marinete Pádua dos Santos, Oseias Rosa Ferreira, Poliane Santos Galucio, Raimundo Lima Nunes, Raimundo Nonato da Silva, Vagner Bonfim Oliveira e Vera Lucia Dias Fernandes. 
Prefeito Pablo
Os beneficiados com os “Cheques moradia” para melhoria e/ou ampliação: Aldeni Dias Maciel, Cicera Calisto da Silva, Claudicéia Pereira dos Santos, Maria Francisca Queiroz Santos e Mocicleia Moreira Melo. A primeira a receber o cheque foi à senhora Adriana Alves Barros. O PROGRAMA CHEQUE MORADIA, criado em 2003, no governo do Doutor Almir Gabriel, é o meio encontrado pelo Governo do Estado do Pará, para diminuir o déficit habitacional e democratiza o acesso à moradia digna. No seu início de criação o programa era somente para servidores do Estado de baixa renda. O governador Simão Jatene ampliou o programa para a população com renda até três salários mínimos por família.
Representante do Governo do Estado
O Programa Cheque Moradia é um crédito sem devolução, para construir ou ampliar a casa própria das famílias que forem beneficiadas. O cheque também movimenta a economia, aumentando o comercio de material de construção e propicia a criação de novos empregos.  O prefeito Pablo Genuíno, preocupado com o sistema habitacional do nosso município, foi atrás do Programa junto ao governo do Estado, com o apoio do ex-deputa do José Megale. O  prefeito assinou o termo de adesão em 2013, conseguindo uma etapa de cinqüenta cheques. 
Representante da COHAB
Mas, para que isso acontecesse, seria necessário que a Prefeitura Municipal de Rurópolis, criasse toda uma estrutura para que o programa pudesse vir a ser uma realidade. Como o Programa Cheque Moradia é um trabalho da área social, a Secretaria Municipal do Trabalho e Assistência Social – SEMTRAS foi o órgão escolhido para desenvolver o Programa, com a participação do Assistente Social Miguel Pereira da Conceição Neto e o digitador Cesar Caetano. O prefeito Pablo Genuíno nomeou o servidor público Manuel Cleudes, para coordenar o Programa, e a prefeitura contratou os serviços do arquiteto urbanista, Ranieri Amaral para atender as exigências do referido programa. 
Coordenador do Cheque moradia em Rurópolis
Tudo começou em setembro de 2013, quando foram feitos dezenas de cadastros. Os cadastros foram analisados pelo engenheiro do Programa e depois pelos técnicos da COHAB. Muitas pessoas já não acreditavam, mas hoje o sonho se tornou realidade, e foram entregues quarenta e quatro cheques que contribuirá para a concretização de um sonho de dezenas de pessoas. Vale ressaltar, que essa vitoria se deu graças à perseverança e a capacidade profissional do coordenador Manuel Cleudes, que com a confiança, condições e apoio total do Prefeito Pablo Genuíno, conseguiu a infra-estrutura necessária e fez inúmeras viagens, 
Representante da Câmara de Vereadores
para ir atrás das pessoas e dos órgãos competentes, a fim de conseguir a liberação dos recursos. O cerimonial de entrega dos cheques se deu inicio às 10h00min, com abertura da programação feita pelo chefe do cerimonial, quando foram chamadas as autoridades para comporem a mesa da qual fizeram parte: Prefeito Pablo Genuíno; Vereadora Paula Genuíno, representando o presidente da Câmara; Doutor Diego, representando o Governo do Estado; Doutor Eudes, representante da COHAB, Cabo PM Pinheiro, representando o Comandante da 17º CIPM; Vereadora Carla Naiza; Vereador Sérgio Ribeiro; Vereador Cicinho; Secretária Vanusa da Conceição Carvalho, representando a SEMTRAS; 
Assistente Social do Programa
Igor da Silva Touta, Secretário de Finanças e Presidente do Conselho de Habitação; David da Silva Santos, Secretário de Administração; Adilson da Silva, Secretário de Educação; Otoniel da Rosa Ferreira, Secretário de Saúde; Jair Cunha, Secretário de Meio Ambiente; Anderson Amorim Galvão, Secretário de Agricultura, Maxwueel Furtado, chefe do escritório local da EMATER; Miguel Pereira da Conceição Neto, Assistente Social; Manuel Cleudes, coordenador do cheque moradia em Rurópolis. Após a composição da mesa, foi realizada a execução do Hino Nacional, posteriormente o Coordenador Manuel Cleudes fez uma explanação sobre o Programa Cheque Moradia e após suas palavras veio o pronunciamento das autoridades, começando com o Assistente Social Neto, Vereadora Flora Variani, Secretária da SEMTRAS, senhora Vanusa Carvalho, senhor Eudes, representante da COHAB, Doutor Diogo, Engenheiro da COHAB e representante do Governo do Estado, Vereadora Paula Genuíno, representando o Presidente da Câmara e o Prefeito Pablo Genuíno que falou da importância do momento e que estava muito feliz em poder proporcionar a felicidade de várias famílias. Após o pronunciamento das autoridades, o senhor Eudes, representante da COHAB, ainda fez uma explanação sobre como deverá ser usado o dinheiro do cheque moradia e logo após foram entregues os cheques aos beneficiados. Após a entrega, o coordenador Manuel Cleudes deu por encerrado a cerimônia e convidou para o coquetel que foi servido a todos os presentes. VEJA MAIS FOTOS CLICANDO ABAIXO.






CRÔNICA DA SEMANA: DONA MENINA


Senhora Francisca (Dona Menina) e Doutor Ary Vital
Vivemos numa sociedade consumista que diariamente nos impulsiona à aquisição de bens, estes, às vezes, não tão essenciais à vida, comprados a fim de se compensar um vazio emocional. Mas, este vazio interior logo volta e muitas vezes até mais intenso, quando a graça já se perdeu ao se ter para si a posse do tal objeto ou “coisa” almejado, pois, este vazio é existencial e sua compreensão foge muitas vezes da nossa razão. O vazio existencial foi compensado da forma errada. E lá na frente, se formos bem mais atentos, descobriremos que precisamos sim consumir sapatos, roupas, joias, bijuterias, peças de vestuários e alimentos, mas isso não basta, porque na verdade, como seres-humanos somos famintos por sentimentos e necessitamos de quilos de amor, sacolas de carinho, toneis de paixão, carrinhos de atenção, cestas de gentileza, caixas de ternuras, beijos e abraços embrulhados em papeis de seda,  capazes que confortar a alma e, quem sabe, até curá-la caso estava ferida. Nós nos tornamos reféns de decisões erradas e compensamos de forma equivocadas. Estamos mais preocupados com o TER do que com o SER, em ser AMIGO, ser IRMÃO, ser FILHO, ser PAI, ser MÃE, ser HUMANO.
No último domingo fui presenteado com uma visita inesperada. Eu sequer sabia da existência daquela doce senhorinha vestida igual uma menina, de sorriso leve e gentil. Eu não, mas, ela sim sabia de mim?
- Oi. O senhor é o doutor Ari?


-Sim, e qual o seu nome dona menina?

-Sou Dona Francisca vim aqui para ajudar minha filha na limpeza do prédio e lhe conhecer, lhe honrar. Escuto muita coisa sobre o senhor.

- Que bom. Nem vou perguntar o que? Mas digo que os comentários sempre serão oras bons, oras maus, afinal, gregos e troianos nunca vão se entender, não é mesmo?

Ela:

- Os comentários são bons.

Eu:

- Que bom.

Ela, como uma palestrante, gesticulando e empostando a voz me fez um convite?

- Doutor, gostaria de convidá-lo para tomar um café na minha casa.

Eu:

- Pois não.

Ela:

- Quando?

Eu:

- Pode ser agora?

Ela se espantou, ficando em silêncio por alguns instantes, pois nunca pensava que eu iria aceitar o convite de pronto.

- O senhor vai mesmo?

- Vou, será que eu acerto o endereço?

- Sim. Vá direto na Avenida Brasil.

E aí eu fui. Tomei um café maravilhoso e conheci esta nobre mulher que com humildade me contou sua história e me mostrou suas mãos marcadas ao longo do tempo pelo trabalho, e me disse:

- Doutor, há 15 anos eu cheguei de Pinheiro do Maranhão e fui residir na comunidade Vista Alegre, Km 115, plantando mandioca, colhendo arroz, milho, feijão e farinha. Trabalhava na roça, vendia e consumia junto com minha família, mas, também trabalhava colhendo pimenta do reino na terra dos outros, nessa época, me pagavam R$- 5,00 reais a diária. Hoje sou aposentada e sou dona de casa, lavo, passo, faço comida e cuido da casa. Mas, se caso for preciso, precisarem de mim faço limpeza em domicílios. 


Me contou tudo isso de forma frenética, enquanto me servia café. Depois que vi aquelas mãos marcadas por toda uma história de labor, mas ainda tão leve, porque também ali se guarda uma ternura, pensei comigo: “E eu aqui preocupado, querendo ir ao dermatologista para tirar estes calos nos dedos causados por tanta digitação. Quer saber vou deixa-los aí, pois,  também contam minha história de aprendizado e trabalho”. Ao final beijei as mãos daquela senhorinha.

- Senhora, muito obrigado pela história da semana. Vou escrevê-la, minha vez de honrá-la.

E com a mão no rosto, ela ria timidamente.

Lembrei-me da minha finada avó Santarena. Ela também tinha calos nas mãos, certa vez, perguntei a ela porque tinha tantos calos e marcas nas mãos, ela me falou que era em razão de anos de trabalho na agricultura. E eu, ainda adolescente naquela época, convidei-a para ir ao dermatologista. Ela recusou o convite e disse deixa eles aí, já estão desde “o tempo do onça”, de noite passou um creme e esta tudo certo.


- Tempo do “Onça”? Vó, não é tempo do “Ronca”?

Perguntei.

E ela respondeu:

- Tô velha, mas não burra. Tempo do “Onça” sim.

E se embalando numa rede, com toda a paciência do mundo, ela me contou:

- Meu neto, no início do século 18, havia um chefe de polícia muito rigoroso e por essa inflexibilidade era apelidado de Onça. O tal xerife fez fama naquela época e com o passar do tempo, outros chefes de polícia mais tolerantes foram nomeados e renovando os quadros de serviços e quando se falava em transgressões da lei, por parte da autoridade, eles diziam: “Isso era no tempo do Onça”, mas com o tempo, o significado foi mudando para designar coisas antigas.


E quem sou eu para contrariar minha avó. Falou tá falado. Para adágio popular não se tem explicação, o povo diz e vai atravessando os séculos, do tempo do “Onça” ou do “Ronca”, como preferirem.

Na realidade “Temos nosso próprio tempo”, como já bem cantava Renato Russo. “Somos tão jovens, tão jovens”, bom lembrar, bom cantar e sei que esses refrões vocês leram cantando. Música boa não tem tempo e nem espaço, assim como grandes histórias sejam da roça ou da cidade.
Dona Francisca Lima de Sousa, muito obrigado pela plantação de afeto a mim dispensada nesse dia era o que precisava. Fica minha homenagem à senhora, eternizada na crônica da Semana. E não acredite na sua filha Ivonete Lopes, pois em momento algum falei que o bolo recheado que ganhei de presente no ano passado, só se cortava com motosserra. Isto é ciúme, beijo para essa ciumenta também.

Finalizando:


Entre o real e o imaginário, entre a verdade e a fantasia aqui contada, o que nem eu mais sei, encerro a crônica da semana. Um beijo à todos, fiquem com Deus e até semana que vem. Ariosnaldo da Silva Vital Filho.

quinta-feira, 2 de julho de 2015

GOVERNO DE PABLO GENUINO VAI ENTREGAR 49 CHEQUES MORADIA

Prefeito Pablo Genuíno e o Coordenador Manuel Cleudes orientando os beneficiários sobre o Cheque Moradia 
Coordenador Manuel C leudes, usando da palavra
Amanhã, dia 03 de julho de 2015, acontecera a entrega de 49 cheques para as famílias que se cadastraram no programa Cheque Moradia. É mais uma conquista do governo do Prefeito Pablo Genuíno que foi buscar o beneficio junto ao Governo do Estado. O evento acontecerá no prédio da Câmara Municipal, as 09h30min. Foram feitos mais de duzentas inscrições pela Secretaria Municipal do Trabalho e Assistência Social com famílias que ganham abaixo de três salários mínimos, quarenta e nove famílias foram selecionadas pela Companhia Habitacional do Pará (COHAB).
Beneficiários atentos à explicação

Cada família receberá em média R$ 14.100,00, para construção de uma casa, com dois quartos, uma cozinha e um banheiro. Essas famílias receberão seus cheques equivalentes a primeira etapa do projeto. Esses recursos só poderão ser empregados na compra de material de construção. O valor total da primeira etapa é de aproximadamente R$ 350.000,00 mil reais. As famílias beneficiadas com o programa tiveram uma reunião com o Prefeito Pablo Genuíno e o coordenador do programa Cheque Moradia em Rurópolis Manuel Cleudes onde foram colocadas todas as regras do programa e foi marcada a data da entrega dos cheques. VEJA MAIS FOTOS CLICANDO ABAIXO

Informações: Assessoria de Comunicação da Defesa Civil - Fotografias: Anderson Fraga – O Téo Gordinho – “a lenda”





terça-feira, 30 de junho de 2015

“JUNIOR MARRETA” IRÁ DISPUTAR O CINTURÃO DO MMA NA CATEGORIA PESO LEVE NA CIDADE DE JURUTI.

A organização paraense de MMA Alternativa Fight Combat irá realizar sua segunda edição em solo paraense, no Espaço Cultural Tribódromo, na cidade de Juruti, no Estado do Pará, no dia 18 de Julho e vai contar com sete super combates.
Na luta principal, o atleta da casa, Elanilson "Negão Canela de Ferro" encara o atleta da cidade de Rurópolis/PA, Ricardo Nogueira "Júnior Marreta". O combate entre Negão e Ricardo vale o cinturão da categoria peso leve (até 70 kg) da organização.
Para quem ainda não conhece Ricardo Nogueira, o “Junior Marreta”, o atleta reside nesta cidade de Rurópolis, e é professor de Jiu Jitsu na ACADEMIA ATTACK TEAM


Uma de suas vitórias no domingo
Campeão peso leve no domingo
É graduado na faixa azul de Jiu Jitsu e foi campeão em sua categoria no primeiro campeonato de Jiu Jitsu esportivo realizado no último domingo, dia 28 de junho 2015 nas dependências do Ginásio Poliesportivo Almir Gabriel. 
Uma de suas vitórias no domingo
De acordo com o atleta, ele logo estará viajando para a cidade de Juruti, para reconhecimento do local e se preparar melhor, pois ainda se sente cansado do último campeonato. Disse ainda, que se sente confiante e que irá trazer o cinturão para nossa cidade. Desejamos êxito ao atleta em mais essa batalha e que represente bem o nosso município e faça uma boa luta. Ganhar ou perder é conseqüência, o importante é estar bem preparado e focado e seja o que Deus quiser. Que faça uma boa luta Junior Marreta, estamos torcendo por você.

EM ENTREVISTA EXCLUSIVA DELEGADO ESCLARECE SOBRE OS PROCEDIMENTOS ADOTADOS NO ÚLTIMO SÁBADO REFERENTE AO CRIME OCORRIDO NO DISTRITO DE DIVINÓPOLIS.

Momento que o DPC Ary Vital achou o corte
Em entrevista, exclusiva ao Blog Sem Polêmica, o delegado de Polícia Civil, titular neste município, Doutor Ariosnaldo da Silva Vital Filho, nos informou quais os procedimentos policiais que foram adotados a respeito do crime ocorrido no Distrito de Divinópolis, onde foi vítima o munícipe Raimundo Santos da Costa. De acordo com o delegado de polícia civil, no primeiro momento, foi feita pelo senhor Nacisio Crispin da Silva, uma comunicação de óbito, onde se relatava que na manhã de 26/06/2015, o seu sogro Raimundo Santos da Costa, brasileiro, aposentado, viúvo, natural de Olho Dágua das Cunhas/MA, nascido em 14/09/1942, foi encontrado morto em sua residência, onde não havia sinais de arrombamento, presumindo-se morte natural, em razão da idade. Porém, a polícia civil passou analisar os relatos do boletim de ocorrência e dois fatos lhe chamaram atenção:
Menor assassino
Menor assassino
um que se tratava se de um senhor aposentado que residia sozinho e outro que o corpo estaria sujo de sangue e que a porta da residência do falecido estaria aberta, ainda que não houvesse sinais de danos. Fato que chamou atenção e fez com que, posteriormente, a autoridade policial se descolasse até o necrotério do hospital, onde se encontrava o corpo e ao examiná-lo, juntamente, com o genro acabou encontrando uma perfuração na altura do pescoço do ancião, logo, presumindo-se que estava diante de um crime de homicídio. O fato foi repassado ao Major Alexandre Oliveira para conhecimento e que juntamente com policiais militares se iniciasse uma investigação, chegando-se, naquela mesma noite, a autoria do crime.
José de Abreu - Receptador
Foram apreendidos por policiais militares de Divinópolis, dois adolescentes de 17 anos, sendo que um deles era sobrinho da vítima. Ainda naquela noite foi preso em flagrante o nacional Josué Augusto de Abreu por ter comprado dos mesmos adolescentes uma arma de fogo, revolver, calibre 38. Na delegacia de polícia civil, durante o interrogatório e oitiva dos adolescentes infratores, descobriu-se que na madrugada, após ingerirem bebida alcoólica, os adolescentes foram até a casa da vítima, a qual abriu a porta sem qualquer resistência, uma vez que reconheceu um deles como seu sobrinho e dentro da casa anunciaram um assalto para roubar o dinheiro da pensão e acabaram matando o aposentado com um golpe de faca desferido na altura do pescoço. Os adolescentes além do dinheiro também roubaram um revólver municiado que estava escondido na casa. Posteriormente, o revólver foi oferecido a JOSUÉ AUGUSTO DE ABREU, que negociou que daria por tal arma um celular, este também apreendido. Em depoimento, JOSUÉ negou que sabia que os adolescentes teriam matado o idoso para lhe roubar a arma, negando qualquer participação no crime. Os objetos dos crimes foram apreendidos e encaminhados para ser periciado no Centro de Perícias Científicas Renato Chaves e também foi requisitada ao hospital municipal de Rurópolis a realização de Exame Cadavérico no corpo de Raimundo Santos da Costa, onde se constatou a existência de lesões corporais provocada por objeto perfurante. 
Arma do crime
Policiais militares encontraram a faca utilizada no crime, contudo, a mesma teria sido lavada pelos adolescentes a fim de se livrar dos vestígios do crime. Ainda assim, será encaminhada para a perícia local a fim de que seja detectada substância hematoide, aparentemente, notada, em algumas partes pela autoridade policial. As peças do procedimento policial foram comunicadas ao Poder Judiciário e ao Ministério Publico local, bem como, nos termos Lei. 8.069/90 (Estatuto da Criança e do Adolescente) se representou em desfavor dos adolescentes infratores pela internação provisória na Fundação de Atendimento Sócio educativo do Pará, localizada no município de Santarém, em razão da gravidade do crime, necessidade da manutenção da ordem social e pela falta de instituição adequada para guarnecê-los neste município. 
Objetos do crime
E mediante decisão judicial, os referidos adolescentes foram encaminhados e apresentados pelo Conselho Tutelar e Polícia Militar local, na manhã de domingo (28/06/2015) à FASEPA, na cidade de Santarém, onde permanecerão internados até decisão ulterior. O delegado esclareceu que foram lavrados dois tipos de procedimentos. Os adolescentes responderão pelo crime de Latrocínio (Roubo seguido de Morte) e Josué Augusto de Abreu foi enquadrado pelo crime de porte de arma de fogo e receptação de objeto de crime, sendo decretada a prisão preventiva a seu desfavor. O trabalho procedimental foi longo e exaustivo, contudo, a equipe de policiais civis, militares da 17ª CIPM e representantes do Conselho Tutelar de Rurópolis não mediram esforços para dar uma resposta rápida e satisfatória para a sociedade.

“Desde já, deixo registrados meus agradecimentos a todos a estes profissionais que fazem a segurança pública no município. Na pessoa do Major Alexandre Oliveira, parabenizo todo o trabalho da polícia militar; na pessoa da Coordenadora do Conselho Tutelar Adelinda Oliveira agradeço todo o esforço, zelo e dedicação e aos policiais civis Hércules dos Santos Araújo e Ronivaldo da Silva Colares pela maestria e tirocínio na condução dos trabalhos de Polícia Judiciária. Além do Poder Judiciário e do Ministério Público pela confiança em nosso trabalho policial”. Finalizou o delegado.

segunda-feira, 29 de junho de 2015

SEMTRAS PROMOVEU O MELHOR ARRAIAL JUNINO DE RURÓPOLIS.

A quadrilha do grupo Jovem Sempre Renovado
A Secretaria Municipal do Trabalho e Assistência Social (SEMTRAS) promoveu no ultimo sábado, dia 27 de junho de 2015, a maior festa junina de Rurópolis. Um grande público lotou o ginásio de esporte Doutor Almir Gabriel. O Prefeito Pablo Genuíno e sua equipe de governo marcaram presença e compuseram a mesa das autoridades. A programação começou com apresentação das folclóricas bonecas caipiras; depois foi a vez da dança do carimbó da Escola Bela Vista, que abriu a programação das danças junina com uma bela apresentação. Para dar um charme a mais na festa, tivemos a escolha da miss caipira da festa.
A miss Caipira 2015 com o prefeito Pablo Genuíno
Quatro belas candidatas distribuíram charme e beleza na passarela. Todas receberam seus brindes e a vencedora foi à bela senhora Leonice Maria Knebel, que com charme e desembaraço conquistou os Jurados, sendo escolhida miss caipira. A miss caipira recebeu seu brinde especial da mão do Prefeito Pablo Genuíno.  Em seguida tivemos as piriguetes fazendo sua apresentação com muito humorismo, quando a dança do carimbó do grupo Jovens Sempre Renovados, entrou na quadra, o publico se levantou e vibrou com a beleza do vestuário do grupo, foi uma apresentação com muita alegria e desembaraço, foi um show aparte.
Mesa composta pelas autoridades.
Continuando a festa veio com muito entusiasmo e alegria a quadrilha QUADRIDANCE com um vestuário bem atrativo e muitos belos passes sincronizados. A quadrilha chamou a atenção do publico que o aplaudiu de pé. Fechando as apresentações da noite, tivemos a maior grupo folclórico do Município, a quadrilha dos JOVENS SEMPRE RENOVADOS, que trouxe um colorido todo especial estampados em suas roupas, fazendo a beleza do grupo. Os mais de cinqüenta componentes da quadrilha fizeram uma apresentação com muita alegria e desembaraço.  Seus integrantes são pessoas de todas as idades, a maioria com mais de sessenta anos, mais a idade é o que menos importa para esse grupo que tem bastante energia. A apresentação da quadrilha começou com um casamento caipira, onde o noivo perdeu a noiva no altar. Depois tudo foi só alegria. Mais uma vez o grupo Jovem Sempre mexeu com o publico no Ginásio com uma bela apresentação. Festa se encerrou com a banda Sintonia. A festa teve apoio da Prefeitura Municipal de Rurópolis. Governo Governando com a Força do Povo fazendo acontecer. VEJA MAIS FOTOS CLICANDO ABAIXO.
Texto sob a responsabilidade total de Manuel Cleudes






ATLETAS LOCAIS FIZERAM O BONITO NO PRIMEIRO CAMPEONATO DE JIU JITSU ESPORTIVO DE RURÓPOLIS 2015.

Boca (O Wolverine ruropolense) e Júnior Marrêta
Boca em uma de suas vitórias
Ontem, domingo (28.06.2015), com início às 10h00min, nas dependências do Ginásio Poliesportivo Almir Gabriel, com organização sob a responsabilidade da ACADEMIA ATTACK JF TEAM – Unidade de Rurópolis. O campeonato foi realizado nas categorias: Infantil, infanto-juvenil, juvenil, adulto, máster e sênior, nas faixas branca, azul e roxa.  Para as faixas, branca, azul e roxa, o valor das inscrições foram R$ 30,00. Participaram do evento, vários atletas representando suas academias, dentre elas a ACADEMIA MONTE TEAM de Itaituba sob a responsabilidade do professor Carlos; 
Júnior Marrêta em uma de suas vitórias
ACADEMIA ALMEIDA TEAM, de Santarém, sob a responsabilidade do professor Jander; ACADEMIA ATTACK TEAM de Itaituba / Rurópolis, sob a responsabilidade do professor Júnior Marreta; ACADEMIA NORFIGHT de Uruará e ACADEMIA TAPAJÓS de Santarém. Todas as lutas tiveram como árbitro o professor Jander da Academia Almeida Team de Santarém. Para os vencedores, foram entregues troféus, medalhas e na categoria absoluto além do troféu e medalha o vencedor ainda ganhou um valor em dinheiro.  A academia campeã por equipe foi a ACADEMIA ALMEIDA TEAM, da cidade de Santarém; em segundo lugar ficou a ACADEMIA MONTE TEAN, da cidade de Itaituba e em terceiro lugar a ACADEMIA ATTACK JF TEAM de Itaituba / Rurópolis. 
Classificação das academias
Vale ressaltar a participação dos atletas local, principalmente do peso meio pesado, faixa Azul, Lucivaldo, BOCA, ou WOLVERINE RUROPOLENSE, como gosta de ser chamado, que foi campeão em sua categoria meio pesado, faixa azul e campeão na categoria absoluto, e JÚNIOR MARRÊTA, que foi campeão na categoria peso pena, faixa azul e ficou em terceiro lugar na categoria absoluto. Rurópolis foi representada por cinco atletas, sendo eles: Júnior Marreta, Lucivaldo, Fausto Araújo, Alan Cliff e Anderson Braga, o Téo Gordinho a “lenda”. Outros resultados da competição:  
Professores que trabalharam no evento
Categoria Branca – pena leve: 1º colocado, Paulo Kauê da Monte Team; 2º colocado, Erivelton da Almeida Team  e 3º colocado, Bruno da Attack. Categoria Branca pluma / leve 1º colocado James Sales da Monte, 2º colocado Paulo Vctor da Almeida. Categoria Branca / Adulto – Pluma – 1º colocado Elivelton da Almeida Team. Categoria absoluta – Faixa Azul: 1º colocado, Lucivaldo (Boca) – Attack, 2º colocado, Rangel e Terceiro colocado, Junior Marreta, Attack.  Categoria Absoluta Branca: 1º colocado James (Monte), 2º colocado Mateus (Monte) e 3º colocado Bruno Ribeiro (Attack Itaituba). Categoria Branca Máster: 1º colocado Alex Pereira (Almeida), 2º colocado, Mário (Almeida) e 3º colocado Alan Cliff (Attack Rurópolis). Júnior Marrêta, o organizador do evento, agradece aos patrocinadores e a todos aqueles que de uma forma direta ou indireta contribuíram para o sucesso do evento. Agradece em especial ao Prefeito Pablo Genuíno pelo apoio e patrocínio e a todos as academias, lutadores, professores e mestres que se fizeram presentes no evento. VEJA MAIS FOTOS CLICANDO ABAIXO.