sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

POLICIA MILITAR COLOCA MAIS UM NA CADEIA

"Pastelzinho"
Botija apreendida

 Hoje, sexta-feira (12/02/2016), por volta das 14h00min, a Guarnição Policial da 17ª Companhia Independente de Policia Militar, recebeu um telefonema, informando que tinha um elemento em atitude suspeita andando no terreno onde está localizado o escritório da EMATER. De acordo ainda com o telefonema, o indivíduo estava empurrando as janelas e portas, como se quisesse forçar a entrada. A Guarnição rapidamente se apresentou ao local para averiguar a denuncia, e encontrou o CIRO LUIZ VERNEQUE, também conhecido pela alcunha de "Pastelzinho", já de posse e carregando uma botija de gás de 13 kg de propriedade daquele de Órgão. De acordo com as investigações preliminares feitas pela Policia Militar, foi observado que o elemento forçou a porta lateral do escritório e adentrou até a cozinha, para pegar a botija. "Pastelzinho" foi preso em flagrante e conduzido até a DEPOL para os procedimentos legais.
Informações e fotografias: Assessoria de comunicação da 17ª CIPM.

RURÓPOLIS 42 ANOS – ALGUÉM SE LEMBRA????

Vista aérea da cidade de Rurópolis
Hoje, para QUEM NÃO SABE OU NÃO SE LEMBRA nossa cidade comemora (!?) QUARENTA E DOIS ANOS de existência, já que o marco de sua inauguração foi no dia 12 de fevereiro de 1974, quando foi chamada de Rurópolis Presidente Médici. Nesses tantos anos de existência, muitas coisas aconteceram: coisas boas, coisas ruins, prevalecendo mais as coisas ruins, mais a cidade continua de pé e forte. Pode ter certeza, muitas coisas estão acontecendo, mais a cidade, o município e os munícipes continuarão firme, rumo a um futuro promissor. Para que a história não seja esquecida, mais um ano, postaremos o histórico da origem e formação do nosso município.
A origem e a formação histórica de Rurópolis como também o processo de colonização da Transamazônica tem forte relação com o surgimento da cidade. Tendo sua gênese vinculada ao Programa de Integração Nacional (PIN), criado pelo Governo Federal, em 16 de junho de 1970, período em que o INCRA dá início ao processo de criação dos Projetos Integrados de Colonização (PICs) que tem a política de distribuição de lotes agrícolas, ao longo das rodovias 230 e 163 e vicinais. A política dos PICs é de bases citadinas e com esta base se criou uma hierarquização de urbanismo rural (agrovilas, agrópolis e rurópolis), que objetivava atender as necessidades que surgiriam com o tempo dentro dos espaços projetados pelo Programa de Integração Nacional. Contudo, nasce Rurópolis, que na década de 70, vem a ser o centro principal no esquema de urbanismo rural. 
Neste período, o governo militar, buscando materializar o plano de desenvolvimento do Presidente Juscelino Kubitschek que almejava em seu governo desenvolver o Brasil, caracterizado pelo lema de 50 anos em cinco. Projeto esse que se estende ao governo de Emilio Garrastazu Médici, com a necessidade de integrar o norte que se encontrava vazio demograficamente e ainda sob ameaça estrangeira ao restante do país que sofria com grande contingente de população urbana. Através de um modelo de desenvolvimento econômico embasado na produção agrícola e ainda promover reformas agrárias.

Bandeira oficial do município
O governo Médici não limitou esforços para trazer "homens sem terra do nordeste para a terra sem homens da Amazônia". Investiu fortemente em propaganda a qual frustrou muitas pessoas mais tarde. A partir daí, começaram a chegar colonos de várias regiões do país, incentivados pelo projeto de colonização realizado pelo então Presidente da República, Emílio Garrastazu. A rodovia Transamazônica constituía-se no eixo ordenador de todo o Programa; e no Pará, os trechos Marabá - Altamira e Altamira - Itaituba foram objeto de planejamentos especiais. No trecho da rodovia Transamazônica, situado entre Altamira e Itaituba, deveriam ser construídas agrovilas (conjunto de 48 ou 64 lotes urbanos de 100 ha). 
Câmara Municipal
Tais casas estavam destinadas aos colonos assentados no local, os quais receberam, também, lotes rurais, onde desenvolveriam suas atividades econômicas. Cada agrovila deveria contar com os serviços de uma escola de 1º Grau, uma igreja ecumênica, um posto médico e, em alguns casos, um armazém para produtos agrícolas. Também fazia parte do Programa a construção de agrópolis: reunião de agrovilas, cujas polarização se dava em torno de um núcleo de serviços urbanos.  Além dos serviços bancários, correios, telefones, escolas de 2º Grau, etc..
O objetivo da agrópolis era atender à demanda de todas as agrovilas situadas num determinado trecho da Transamazônica. 
Praça Cívica 
Na verdade, foram implantadas várias agrovilas, apenas uma agrópolis (a de Brasil Novo, no Km 46 do trecho Altamira - Itaituba) e, finalmente, o Programa previa a construção de Rurópolis, um conjunto de agrópolis. Na prática, às proximidades do cruzamento da Transamazônica com a Rodovia Santarém - Cuiabá, foi construída apenas uma rurópolis - a Presidente Médici. A atual sede do Município de Rurópolis constitui-se exatamente no núcleo original daquela Rurópolis planejada e implantada e para a qual continuam, nos anos seguintes, a chegar migrantes de outras áreas do Brasil. Como município autônomo, foi criado pela Lei nº5. 446, de 10 de maio de 1988, e instalado a primeiro de janeiro de 1989, durante o governo Hélio Mota Gueiros, com área desmembrada de Aveiro.
Cachoeira do Greem
Está constituída somente pelo distrito de Rurópolis, antiga vila que, pelo ato de criação do município, passou à categoria de cidade. Com a Construção da Transamazônica, no início da década de 1970, a colonização dirigida pelo INCRA, foi uma forma planejada de ocupação da Amazônia. É neste contexto histórico que surge Rurópolis, planejada para ser um centro urbano que assim como outros existentes no projeto que exigia uma infraestrutura padronizada que viesse cumprir com as normas estabelecidas no projeto. Inaugurada em 12 de fevereiro de 1974, pelo então Presidente da Republica Emilio Garrastazu Médici, Rurópolis Presidente Médici, entra para a história por ser a primeira cidade construída na Transamazônica e a única Rurópolis implantada pelo PIN, no cruzamento das rodovias Transamazônicas e Cuiabá Santarém.
As cavernas
 Após o fracasso do projeto de colonização do governo federal, Rurópolis Presidente Médici ficou sob administração de Aveiro, já que seu território pertencia a este município.  
É Elevada a categoria de distrito, pela LEI de nº 5.370 de 07 de maio de 1987, publicado no diário oficial de 29 de maio do mesmo ano. O distrito de Rurópolis Presidente Médici e a sede do município de Aveiro, não tinham nenhum tipo de ligação rodoviária ou fluvial, as relações comerciais entre os mesmos eram realizadas através dos municípios de Santarém e Itaituba. Almejando a emancipação política e um maior desenvolvimento, a sociedade civil organizada, instituições sociais e lideranças locais realizaram mobilizações com o objetivo de formar uma comissão provisória pro - emancipação, que foi criada no dia 12 de fevereiro de 1987, composta por representantes de vários seguimentos da sociedade.
Placa na saída da cidade
No dia 24 de abril de 1988 foi realizado o plebiscito, que teve resultado favorável a emancipação.  A Rurópolis Presidente Médici foi finalmente emancipada, através da LEI Estadual nº 5446 de 10 de maio de 1988, na época abrangia uma área territorial de 6.922,96 km, elevada a categoria de município sob o nome de RURÓPOLIS. Hoje cabe a nós cidadãos ruropolense refletirmos profundamente sobre a situação atual deste município porque afinal somos pagadores de impostos e bem sabemos que esses impostos que todo cidadão contribui deve retornar em forma de serviços como; saúde, educação, transportes e outros. Pense porque se não o desenvolvimento que foi pensado pelas pessoas que tiveram a brilhante idéia de lutar pela emancipação política, vai continuar sendo apenas um sonho dos que ainda estão vivos porque algumas dessas pessoas já morreram e não puderam ver o tão sonhado desenvolvimento. O histórico acima foi pesquisado na internet e extraído de matéria postada pela Professora Maria de Fátima da Silva Sampaio, IBGE e http://www.webartigos.com/artigos/origem-e-a-formacao-historica-de-ruropolis-para/76613/#ixzz2KgfQz0SP

HINO DE RURÓPOLIS

De um Brasil
Tão grande reluzente
Rurópolis é uma estrela a brilhar
Tão rico é seu povo
Sua gente
Oh! Terra linda só tem a prosperar.
Lindas terras
Com rios e florestas
E um povo alegre, varonil
Rurópolis
Sua beleza engrandece
O povo do norte
Do Brasil.
Em Suas margens
Florescem a beleza
De um verde da Amazônia triunfante
O seu povo a reconhece
A grandeza de um colosso Brasil de gigantes.
Lindas terras
Com rios e florestas
E um povo alegre e varonil
Rurópolis
Sua beleza engrandece
O povo do norte
Do Brasil.
Tem a mata que encanta todo mundo
Em suas terras se plantando tudo dá
O céu tem o azul de anil
Rurópolis sua beleza é de encantar
Lindas terras
Com rios e florestas
E um povo alegre e varonil
Rurópolis
Sua beleza engrandece
O povo do norte
Do Brasil.
Seus encantos
Esplendidos comovem
Aos peregrinos que passam a olhar
E se um dia Tivermos que Deixar-te
O seu esplendor me acompanhará.
Lindas terras
Com rios e florestas
E um povo alegre e varonil
Rurópolis
Sua beleza engrandece
O povo do norte
Do Brasil.
Rurópolis
Sua beleza engrandece
O povo do norte
Do Brasil.

Letra: Paulo Galúcio
Música:.......
Fotos extraídas do google
EM TEMPO: Como não houve mudanças, e nem temos nenhuma novidade a informar, colocamos o mesmo texto dos anos passados, já que o mesmo continua atual... Tem muitos que nem sabem o porque de hoje ser feriado...

CRÔNICA DA SEMANA: QUEM QUER UM MILHÃO?

O autor da Crônica, com o Homem do milhão
José Alves da Silva - o homem do milhão
De repente, em algum canto de Rurópolis, do nada ele aparece pedalando a sua bicicleta carregando no bagageiro um isopor:
- Olha o milhão, milhão, milhão...
Falei:
- Que susto!
E ele, seriamente me disse:
- Doutor, o senhor não vai querer seu milhão?
- Não!
- Doutor, todo mundo quer um milhão.
Respondi:
- É verdade, quem não quer um milhão?
E ele:
- Olha o milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão.
E eu:
- Deus me livre! O senhor não cansa não? Parece uma metralhadora.
Ele:
- Doutor, faz parte do meu show. Há quatro anos que vendo milhão e nem me canso mais. Falo mesmo, chamo o povo para comer o milho até abusar a garganta e o ouvido alheio.
E eu fui tentar imitá-lo:
- Olha o milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão, milhão.
Vários "milhões"

Depois disso, eu quase tive uma crise asmática. Quer tentar? Então, repete aí na tua casa, é parada cardíaca na certa.
- Doutor, faço uma promoção para o senhor. Vendo 1 por R$ 2,00 reais e 3 por R$ 5,00 reais. E aí, vai querer o milhão?
Eu:
- Não.
- Doutor, tá quente, mas está bom.
Aquela cena inusitada estava chamando atenção. Não é todo dia que alguém te para no meio da rua e oferece um milhão, e ainda você recusa.
- Doutor, na boa amigo, só tentando lhe convencer já vendi aqui quase todo o milho para o povo que se aproxima, afinal vai querer? Olha, todo mundo quer um milhão.
Laconicamente, respondi um sonoro não.

- Não.
- Por quê?
- Tomei açaí.
E quando eu vi o último milhão se foi e ganhei a crônica da semana.
-Ei, doutor não bata foto minha não, que vai estragar sua máquina.
- Milhão, vem logo aqui. Faz pose que já ganhaste a crônica da semana.
Ele:
- Ok. Eu quero um retrato com o senhor.
Eu:
-Outro dia, estou com a boca preta de açaí, não vai ficar legal.
Ele:
- Vai sim, tira logo esse retrato senão vou abusar nos seus ouvidos.
Foi quando me rendi e ainda com a boca preta de açaí acabei tirando um selfie. Satisfeito, o homem do milhão subiu na sua bicicleta e se foi, mesmo sem mais nada no isopor, anunciando pelas ruas o milhão, enquanto a noite caia. Sinceramente, eu me divertir muito e para ti José Alves da Silva te desejo, além de uma saúde de ferro, um MILHÃO de amigos, um MILHÃO de alegrias e realizações, um MILHÃO de vendas, um MILHÃO de bênçãos de Deus em teus caminhos a trilhar.
É...Quem não quer um milhão?    
E finalizando:

Entre o real e o imaginário, entre a verdade e a fantasia aqui contada, o que nem eu já sei mais, encerro a crônica da semana. Um beijo à todos, fiquem com Deus e até semana que vem. Ary Vital Filho.
VEJA ESSA E OUTRAS CRÔNICAS DO AUTOR, ACESSANDO TAMBÉM O SITE www.sempolemica.com

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

A NOITE É DELAS NA CASA DA SERESTA

JÁ É SÁBADO! ELAS PEDIRAM E A CASA DA SERESTA ATENDEU! NESTE SÁBADO (DIA 13) A NOITE E DELAS, E PARA COMANDAR ESSA MEGA BALADA TEM OS DJS QUE LEVANTAM A MOÇADA: DJ KLEBER O DJ DA GALERA, “O ORIGINAL” E DJ ADRIANO P A “O GAROTINHO VIRTUAL DO PARÁ”. ENTÃO... VEM PARA FESTA, PORQUE A NOITE É DELAS E VOCÊ PODE ACOMPANHAR.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

A QUARTA-FEIRA DE CINZAS, QUAL O SEU SIGNIFICADO?

 A Quarta-feira de Cinzas representa o primeiro dia da Quaresma no calendário gregoriano, podendo também ser designada por Dia das Cinzas e é uma data com especial significado para a comunidade cristã. A data é um símbolo do dever da conversão e da mudança de vida, para recordar a passageira fragilidade da vida humana, sujeita à morte. Coincide com o dia seguinte à terça-feira de Carnaval e é o primeiro dos 40 dias (Quaresma) entre essa terça-feira e a sexta-feira (Santa) anterior ao domingo de Páscoa.
A origem deste nome é puramente religiosa. Neste dia, é celebrada a tradicional missa das cinzas. As cinzas utilizadas neste ritual provêm da queima dos ramos abençoados no Domingo de Ramos do ano anterior. A estas cinzas mistura-se água benta. De acordo com a tradição, o celebrante desta cerimônia utiliza essas cinzas úmidas para sinalizar uma cruz na fronte de cada fiel, proferindo a frase “Lembra-te que és pó e que ao pó voltarás” ou a frase “Convertei-vos e crede no Evangelho”.
Na Quarta-feira de Cinzas (e na Sexta-feira Santa) a Igreja Católica aconselha os fiéis a fazerem jejum e a não comerem carne. Esta tradição já existe há muitos anos e tem como propósito fazer com que os fiéis tomem parte do sacrifício de Jesus. Assim como Jesus se sacrificou na cruz, aquele que crê também pode fazer um sacrifício, abstendo-se de uma coisa que gosta, neste caso, a carne.
QUARTA-FEIRA DE CINZAS NÃO É FERIADO
De acordo com a lei federal, a Quarta-feira de Cinzas não é um feriado oficial. No entanto, muitos estabelecimentos comerciais não funcionam, mesmo tendo autorização para funcionar. Algumas repartições públicas e agências bancárias só funcionam a partir das 12 horas.
Imagens ilustrativas e textos extraídos do google.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

CAMPANHA DA FRATERNIDADE ECUMÊNICA 2016.

Comunitários que participaram do encontro
Padre João com Comunitários
Ontem, domingo (07/02/2016), as 12h00min, houve o encerramento do encontro que estava sendo realizado no Barracão Comunitário da Igreja Católica Matriz, onde vários líderes comunitários estavam reunidos, debatendo e refletindo sobre o Tema e o Lema da Campanha da Fraternidade Ecumênica de 2016. De acordo com o Pároco Padre Jean Paul, o encontro teve o êxito esperado e abaixo ele faz um resumo do corrido:
“quero ver, como fonte o direito a brotar, a gestar tempo novo: e a justiça, qual rio em seu leito, dar mais vida para vida do povo” Refrão de Hino da CFE 2016.
A Campanha da Fraternidade Ecumênica de 2016 apresenta o tema: “Casa Comum, nossa responsabilidade” e tem como lema: “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca” (Amos 5,24).
O objetivo principal é assegurar o direito ao saneamento básico para todas as pessoas e empenharmo-nos, á luz da fé, por políticas públicas e atitudes responsáveis que garantam a integridade e o futuro de nossa Casa Comum. Ou seja, o direito ao saneamento aos milhões de brasileiros que vivem ä margem da sociedade, nas periferias, favelas e cortiços, o direito ao saneamento básico, tão necessário para terem condições de vida digna. Pois, a falta de saneamento básico e de moradias dignas tem incidência direta sobre a saúde da população.
Hora da descontração
Estamos falando de Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE) porque é uma campanha organizada pelas Igrejas que integram o Conselho Nacional de Igrejas Crista do Brasil denominada CONIC. O CONIC quer assumir como missão expressar em gestos e ações o mandato evangélico da unidade, que diz: “Que todos sejam um, como tu, Pai, estás em mim e eu em ti; que também eles estejam em nós, a fim de que o mundo creia que tu me enviaste” (Jo 17,21) Essa é a quarta Campanha da Fraternidade Ecumênica. Posso afirmar a caminhada ecumênica é uma trajetória marcada por fraternidade, confiança, parceria e protagonismo. Aqui esta a lista das Igrejas nesse conselho:
1-Igreja Católica Apostólica Romana (nossa Igreja)
2-Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil.
3-Igreja Episcopal Anglicana do Brasil.
4-Igreja Presbiteriana Unida do Brasil.
5-Igreja Sirian Ortodoxa de Antioquia.
6- Alianças de Batistas do Brasil.
Comunitários dando sua opinião
Nesse encontro aqui de nossa paróquia fizemos o caminho com uma metodologia dos movimentos de Ação Católica: Ver, Julgar e Agir.
Ver nossa realidade com algumas perguntas: como está estruturada nossa cidade? Quem realmente tem acesso ao saneamento básico?
Julgar essa nossa realidade na base da palavra de Deus porque nosso mestre é Jesus. Como Jesus de Nazaré denunciou o ritualismo e a legalização que privilegiava os puros e marginalizava os impuros (Mt 5,6-7). O Profeta Amos anuncia a Justiça. Jesus também anuncia a justiça. Cada qual o faz com a visão própria de seu tempo e de sua época. A questão das relações justas entre seres humanos entre si e para com meio ambiente diz respeito não apenas às Igrejas, mas a toda a humanidade. Devemos contribuir com nossas tradições.
O Agir nos levou a algumas ações concretas que vamos fazer daqui para frente:
•          Retomar o projeto de preservação das fontes de água e igarapé no perímetro urbano e rural.
•          Rever com o governo municipal a implementação das metas do plano diretor municipal que se refere ao saneamento básico.
•          Campanhas de educação ambiental nas comunidades entre outros.
•          Oficina de artesanato com material reciclava.
•          Fortalecer o grupo ligado as pastorais sociais,
Desejo para cada pessoa um bom tempo de quaresma e um Belíssimo ano Santo de Misericórdia.

Texto de Padre Jean-Paul Komi Sikpe, SVD
Fotografias: H. Marinho Júnior





domingo, 7 de fevereiro de 2016

CARNÁ RURÓPOLIS 2016... SUCESSO TOTAL!!!

"BAGACEIRA DO FORRÓ"
"FORRÓ SENSAÇÃO"

"BANDA MÍDIA"

Mais uma vez sobre a responsabilidade total da Prefeitura Municipal, através do Prefeito Pablo Genuíno, com organização da Assessoria de Imprensa, composta por Gilberto Kiss, Hadassa Freitas e Rodieks de Jesus, apoiados pela equipe de trabalho do governo, o carnaval em nossa cidade foi o maior sucesso, aprovado pelo povo que brincou, pulou e se divertiu até altas horas, e quando encerrou, ainda ficou o gostinho de “quero mais”. Ontem, sábado (06/02/2016), várias bandas se apresentaram: 
"DJ KLEBER"
Fazendo a abertura e chamando o povão para a Praça Cívica, se apresentou a Banda “FORRÓ SENSAÇÃO”, que cumpriu o seu papel, e fez uma grande apresentação; logo após se apresentou a ”BANDA MÍDIA”, quando o meu amigo Fábio e seu filho, colocaram o pessoal para dançar e deram um show que agradou a todos; posteriormente chegou a vez do “DJ KLEBER”, o DJ do povão, que levou vários tipos de ritmos, sempre agradando a galera com suas músicas atuais e flashback. “Até carnaval” ele mandou. Finalmente, já lá pelas uma hora, uma e meia, finalmente apareceu à atração principal:
Gilberto Kiss, Rodieks de Jesus, Hadassa Freitas e DJ Kleber
“BANDA BAGACEIRA DO FORRÓ”, um conjunto completo, com vários componentes jovens, cantores que cantam o que a juventude gosta e como sempre, por onde passam, fizeram o maior sucesso também aqui em nossa cidade. Parabéns ao Prefeito Pablo Genuíno por mais esse evento popular, pelo trabalho, realização, e organização de sua equipe, que trabalhou para dar o melhor para o povão; a Polícia Militar sob o comando do Major Alexandre, que estava com seus comandados distribuídos em pontos estratégicos, preservando assim a integridade física dos brincantes; a Polícia Civil, sob o comando do Delegado Doutor Ariosnaldo da Silva Vital Filho, que estava e estão apostos, lavrando as ocorrências, em fim, a todos aqueles que contribuíram de uma forma direta ou indireta para o sucesso e a tranqüilidade do evento. A população agradece! VEJA MAIS FOTOS CLICANDO ABAIXO.
Logo sairá também o que aconteceu no dia 05. Estamos aguardando as informações da Assessoria de imprensa da PMR.