sexta-feira, 3 de março de 2017

MOTORISTA QUE PASSOU 23 DIAS EM ATOLEIRO, CONTA DAS DIFICULDADES PELA QUAL PASSOU.

Um dos pontos críticos...
Motorista Ecles Veríssimo 

Mercadoria estragando
Nesse período de inverno, onde as chuvas são constantes em toda a nossa região, para as pessoas que precisam viajar por essas Rodovias, a situação fica bem complicada. Desde quando começou o tráfego nas Rodovias Federais, Transamazônica (BR 230) e Cuiabá/Santarém (BR 163), nesse período chuvoso, a vida dos motoristas fica complicada devida os inúmeros atoleiros.
Hora do rango...
Todo o ano é a mesma coisa, e os POLITIQUEIROS dizendo “que no inverno não podem fazer nada, mais que no verão o
Para lavar a roupa, só com a
lama mesmo
problema vai ser resolvido”. E já se passaram vários anos e o problema e as promessas são as mesmas. SERÁ FALTA DE POLÍTICOS (NÃO POLIQUEIROS) DE “PESO” EM NOSSA REGIÃO? Penso que sim, pois não é possível que ninguém veja o descaso na conservação das Rodovias; não é possível que os nossos políticos ou quem seja o responsável, não tenha moral ou força de cargo para chegar junto às autoridades e exigir as providencias cabíveis para solucionar esses problemas. O que aconteceu há poucos dias entre Novo Progresso e Itaituba, para ser mais preciso, no município de Trairão, parece brincadeira. 



A longa a fila de carros

Pessoal dos Postos Trevão e Mirian entregando alimento
Motoristas passaram quase um mês parados, passando por todas as dificuldades possíveis, e ninguém do governo presente para socorrê-los. O motorista  ECLES RODRIGUES VERÍSSIMO, QRA Grande, da Transportadora Batista Duarte, que ficou ilhado por mais de 23 dias entre Moraes e Caracol, com o caminhão carregado de soja com destino ao Porto de Miritituba, que atualmente é o maior complexo de portos e descarregamentos de grãos da Região Norte, nos enviou as fotos e o vídeo e nos contou um pouco do que ele viveu durante esse período:

 “Foram necessários quase vinte dias para que se tomassem providências acerca das péssimas condições da Rodovia Cuiabá/Santarém – Ramal Sul (BR 163). Mais de 3000 carretas, carros, ônibus ficaram impossibilitados de trafegar no trecho entre Novo Progresso e Itaituba, mais precisamente no município de Trairão, pela falta de estrutura da Rodovia Federal que liga o Norte ao Centro Oeste do país. O início desse martírio começou entre a Vila Planalto e Distrito de Caracol, onde, por vez, somente uma fila andava, ou seja, a fila de caminhões vazios eram tanques, graneleiros e caminhões baú. A fila sentido Sinop/Mitirituba que era composta dos graneleiros carregados passou mais de dez dias sem sequer se mover. 

Os motoristas parados clamavam por ajuda, pois não tinham mais água potável e nem alimento. Foi aí que alguns motoristas decidiram tomar uma atitude desesperadora de trancar a BR 163 para que fosse chamada a atenção dos órgãos responsáveis pela manutenção da rodovia. E a tão sonhada e esperada promessa de cestas básicas do Governo Federal até ontem, por volta das 17h00 não tinha chegado naquele local. Depois de dois dias de fechada, empresários donos de postos de combustíveis de Matupá e Sorriso-MT (Posto Trevão e Posto Mirian) amenizaram um pouco o sofrimento dos motoristas com água e alguns mantimentos básicos.”


De acordo ainda com relato do motorista Ecles Rodrigues Verissimo, a tal ajuda do Governo Federal, chegou muito tarde, só veio após a divulgação em âmbito nacional.
 Revoltado, e sentindo-se impotente frente a tanto descaso, o motorista ainda acrescentou: “Incrível como a mídia divulgava que nós estávamos lá há apenas cinco dias e que eram apenas 600 carretas e na realidade passava de 4000. Sem água potável, sem comunicação, sem alimentos, em condições precárias e o pior de tudo, sem noção do que estava acontecendo no mundo”.

Vale ressaltar ainda, que a esposa do senhor Ecles Veríssimo, entrou em contato com a ouvidoria do DENIT. Veja o pedido de providencia e a resposta do DENIT, parece brincadeira, mas os documentos estão ai para comprovar. VEJA MAIS FOTOS E DOIS VÍDEOS







Para ver em tamanho grande, clique em cima das fotos.


video
Pessoal dos postos entregando alimento

video
Lavagem de roupa com a água empoçada na Rodovia


























Mensagem solicitando providencias...

Resposta da Ouvidoria do DENIT à esposa do senhor Ecles

Nenhum comentário:

Postar um comentário