sábado, 20 de dezembro de 2014

OBRIGADOS AMIGOS!

Manuel Cleudes, Helder Junior, eu, Padre Jean e David


Saiu Manoel Cleudes entrou "Téo Gordinho"

Canção Da América

Amigo é coisa para se guardar
Debaixo de sete chaves
Dentro do coração
Assim falava a canção que na América ouvi
Mas quem cantava chorou
Ao ver o seu amigo partir
Mas quem ficou, no pensamento voou
Com seu canto que o outro lembrou
E quem voou, no pensamento ficou
Com a lembrança que o outro cantou
Amigo é coisa para se guardar
No lado esquerdo do peito
Mesmo que o tempo e a distância digam "não"
Mesmo esquecendo a canção
O que importa é ouvir
A voz que vem do coração
Pois seja o que vier, venha o que vier
Qualquer dia, amigo, eu volto
A te encontrar
Qualquer dia, amigo, a gente vai se encontrar

Essa letra de Milton Nascimento diz tudo! Amigo, é coisa para se guardar de baixo de sete chaves. Ontem fui convidado pelo coordenador de defesa civil, Manuel Cleudes, para fazer a cobertura da confraternização dos funcionários lotados na coordenadoria de Defesa Civil. Logo de primeira, fiquei surpreso, pois o quadro de funcionários da referida coordenadoria é bem reduzido, ou seja, é composto apenas por Manuel Cleudes e seu auxiliar Anderson Fraga, o famoso Téo Gordinho. Na hora marcada, eu e meu filho Júnior nos dirigimos para o local onde foi realizado o evento, como não deveria deixar de ser, poucas pessoas presentes, e logo começou a ser serviço as bebidas, tira gosto, muita conversa, muita música, muita descontração, etc. 
Até o Padre Jean Paul, pároco do município, passou rapidamente. Conversa vai, conversa vem, depois de vários copos de “Ksuco” com “farinhofa” (quem é biriteiro sabe o que estou falando), o Manuel Cleudes, para minha surpresa, disse que aquele momento, não tinha nada com confraternização de seu setor, e sim, o convite e a presença dos amigos era para homenagear minha pessoa, embora tardiamente, pela passagem do meu aniversário. Penso que dentro dos meus cinquenta e oito anos de vida, foi um dos momentos mais feliz. Sentir o carinho, a amizade dessa pessoa que sempre me tratou com muito carinho, sentir que as pessoas, embora poucas, estavam ali, porque são meus amigos, me consideram como pessoa, como um deles, me deixou muito feliz e agradecido. Agradecido por saber, que nesta selva de pedra em que vivemos, ainda existe espaço para amizade, consideração e respeito. Obrigado meu amigo Manuel Cleudes, pela homenagem surpresa, obrigado por reunir pessoas que realmente eu prezo e considero. Foram poucos os presentes, sim! Mas esses demonstraram o nosso sentimento. Os outros... São os outros! Talvez não foram convidados... Foram tão poucos que é fácil nominar: Manuel Cleudes, Helder Júnior, David Santos, Padre Jean Paul e Anderson Fraga, o "Téo Gordinho" . Simples? Muito simples, mas perfeito! Obrigado amigos!
EM TEMPO: Vale ressaltar que o "evento" foi realizado nas dependências luxuosas do CIK HOTEL, e as despesas foram bancadas pelo proprietário. Hoje estou na "merda" só ressaca.


















Um comentário:

  1. Você merece tudo isso e muito mais meu amigo. .. felicidades

    ResponderExcluir